top of page
  • Foto do escritorDa Redação

Cavalo e ginete cachoeirenses são premiados em Esteio no Mancha Crioula



Com muitas novidades, o Mancha Crioula deste ano, realizado na Arena do Cavalo Crioulo do Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio (RS), coroou como melhor exemplar da raça a égua RE Rosa Morena-TE, que alcança o seu tricampeonato no evento. O exemplar, de pelagem oveira negra, foi exposto por Evaldo Francisco da Rosa, da Estância Liberdade, de Rolante (RS).


Entre as novidades, ocorreu o primeiro redomão do Mancha Crioula, que teve Felipe Maciel e Luís Rodolfo Machado como jurados, onde El Entrevero Encarnacion 708 conquistou a 4° colocação, cavalo de propriedade de Daíse Mota Souza proprietária da Cabanha Daíse de Cachoeira do Sul, cavalo montado pelo ginete Cachoeirense Douglas Bitencourt.


O vencedor foi o domador Adrian Rosa, com El Barquero 111 Don Clementino de propriedade da Cabanha El Barqueiro de Viamão, o segundo lugar ficou com Bondosa do Pago Sublime de propriedade da Cabanha Hegemonia de Lavras do Sul, montada por Leandro prestes, o terceiro lugar ficou com a égua Generosa da Velha Estância de propriedade da Cabanha Kaygangue de Palmas no Paraná, montada por Juliano Muniz.


RE Rosa Morena-TE a grande campeã

A égua RE Rosa Morena-TE, grande campeã das fêmeas, ganhou a disputa do cavalo grande campeão dos machos El Picazo Cahuel, de pelagem oveira colorada, que foi exposto por Volnei Pereira Gomes, da Cabanha VT Morro Azul, de Timbó (SC). Segundo o jurado, Felipe Caccia Maciel, a RE Rosa Morena-TE é uma égua com a linha superior muito correta, profunda, boa paleta, com muito bom ventre e bom tronco. Em relação ao macho El Picazo Cahuel, Maciel disse que esbanja selo racial, possui uma excelente cabeça e orelhas, muito bom pescoço e caminha com uma naturalidade bastante interessante, além de ter bons garrões e muito boa estrutura óssea.


O gerente de relacionamento com o mercado da Trajano Silva Remates, Décio Lemos, afirmou que o Mancha Crioula foi novamente um grande sucesso, “agora ampliado com mais uma prova funcional”.


SAIBA MAIS

Além disso, o evento também foi momento de negócios, com o leilão Mancha Crioula, onde a tricampeã da exposição teve uma barriga vendida pelo valor de R$ 100 mil, prenhe do grande campeão da FICCC 2023, Del Oeste Zorrino. Já o remate da Marconi, Santo Anjo e Bela Esperança foi o primeiro evento do ano na raça a ultrapassar os R$ 1 milhão de faturamento.

Komentáře


bottom of page