top of page
  • Lenon Quoos

Farsul solicita adequação no calendário de plantio da safra de soja 2023/2024

A Farsul solicitou a alteração do calendário de plantio para a safra 2023/2024 de soja ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). O documento, também enviado ao secretário da Agricultura do RS, Giovani Feltes, deputado federal, Alceu Moreira e senador, Luís Carlos Heinze, foi encaminhado sugerindo que o período ideal para semeadura no Rio Grande do Sul se inicie em 01 de outubro de 2023 e encerrado em 18 de fevereiro de 2024, mantendo, o período de 140 dias estabelecidos no calendário de plantio de soja da safra 2022/2023.


O calendário emitido pelo Mapa na Portaria SDA/MAPA nº 840/2023 define a data de plantio no Estado em 110 dias, de 01 de outubro de 2023 até 08 de janeiro de 2024. Em comparação com o calendário 2022/2023, houve uma diminuição de 30 dias no período de semeadura da soja.


Conforme o ofício assinado por Elmar Konrad, 1º Vice-Presidente da Farsul, a decisão do Mapa não tem o embasamento técnico necessário e foi feita sem consulta aos setores que representam os produtores rurais. “Isso traz um grande prejuízo para o Estado do Rio Grande do Sul, que tem 40% do PIB advindo do agronegócio. O calendário atual não permite o plantio soja safrinha, que é importantíssimo para viabilizar os investimentos feitos pelos produtores gaúchos”. A determinação do Mapa também prejudica a qualidade da semente estadual, já que impede o produtor de realizar rotação de culturas, destacou.


No ofício ao Senador, Konrad também destacou que a decisão conflita com a própria recomendação do ZARC, que aponta que o período para o plantio da soja deve ir de outubro de 2023 até fevereiro de 2024.

Imagem: Arquivo.

Comments


bottom of page