top of page
  • Foto do escritorDa Redação

Igor Noronha | Giro da Semana

NOVA INDÚSTRIA

O plano do governo Federal tem oportunidades de financiamento às micro, pequenas e médias empresas industriais., o programa tem juros a partir de 0,95% ao ano, carência a partir de 12 meses e prazo de até 20 anos, contemplando as cadeias agroindustriais sustentáveis, complexo industrial da saúde, Infraestrutura, saneamento, moradia e mobilidade sustentáveis, transformação digital da indústria, bioeconomia, descarbonização e transição e segurança energéticas e tecnologias de interesse para a soberania e defesa nacionais. Os editais já estão abertos junto ao FINEP e BNDES, órgãos financiadores. Ainda podem ser apresentadas propostas. O Núcleo de Acesso ao Crédito (NAC) da CNI (Confederação Nacional da Indústria) está prestando informações e o agente gaúcho e o BADESUL. Boa oportunidade do município, junto à CACISC e AME, fazer uma parceria com as Universidades locais, cadastrar projetos e buscar estes recursos.

 

MORADIAS

O programa Minha Casa Minha Vida do governo federal construirá 54 novas unidade em Cachoeira, na cidade e no meio rural. É mais uma iniciativa do projeto que mais fez pela população cachoeirense. A isenção aprovada pela Câmara vai beneficiar com recurso público quem mais precisa.

 

ELEIÇÕES

Definidas as filiações, os interesses se voltam à quantidade de cadeiras que cada partido colocará na Câmara, cuja força se mede pela bancada que tem no legislativo. Curioso é que se vê, há muito tempo, os espaços no primeiro escalão sendo ocupados por pessoas ligadas a partidos sem votos na Câmara, mas isso é da (in) governabilidade de cada chefe do Executivo.

 

PONTES

Seguidamente vimos notícias de pontes no interior danificadas. Há poucos dias um caminhão carregado de grãos tombou para dentro do córrego d’água por que a ponte de madeira não suportou o peso. Esta semana viu-se o problema de moradores da rua General Osório e imediações, cuja ponte (de madeira) foi destruída lá nas chuvaradas e dezembro. Está na hora de começarmos a fazer de concreto, mais duráveis e resistentes.

 

LICITAÇÕES

Entendo como um dos principais setores de uma Prefeitura. Por ele passa toda aquisição de bens e serviços que atenderão às necessidades das pessoas, do esparadrapo do posto de saúde à patrola que arruma ruas e estradas. Depois da operação Fandango o setor da nossa cidade passou por algumas modificações e notícias dão conta de que tem pouca gente para tocar os processos. Quem perde é a população.

 

PROJETOS

Outro setor importante é o de projetos. Não existe influência política que supere a montagem de um bom projeto. Pode até ter a interferência, mas ela só será útil se o projeto for minimamente adequado. De conversar com prefeitos de várias partes do estado, alguns dizem que a gaveta dos projetos é a principal das suas administrações.

 

PRÉDIO DO IPERGS

A antiga sede do IPERGS, na Sete de Setembro, está cada vez mais deteriorada. O local centralizado poderia abrigar uma série de serviços à população. Um similar ao Tudo Fácil, de Porto Alegre.

 

INTERVENÇÃO

O mesmo partido (PSDB) que permitiu que a UERGS escolhesse seu próprio Reitor, com a governadora Yeda, retirou a autonomia da Universidade no início do mês, com uma indicação que sequer passou pelo Conselho Universitário. Eduardo Leite deu uma canetada.




Igor Noronha

Commentaires


bottom of page