top of page
  • Foto do escritorDa Redação

Granizo gigante atinge o norte de Buenos Aires e temporais seguem

Tempestades severas atingiram no final da tarde e no começo da noite desta terça-feira, 12 de março, províncias do Centro da Argentina. Violentos temporais com granizo castigaram pontos da província de Córdoba e do Norte da província de Buenos Aires com pedras de granizo de tamanho variado, inclusive gigantes a descomunais em alguns pontos Pedras impressionantes pela sua dimensão, gigantes no tamanho e no limite da definição de granizo gargantuano (de rara ocorrência e com dimensão acima de 15 centímetros), caíram no começo da noite em localidade do Norte da província de Buenos Aires.


O temporal atingiu com as pedras enormes a localidade de Campanha. O granizo gigante caiu por mais de dez minutos em Los Pioneros, Rio Luján e em trecho da Ruta 4, informou um meio de imprensa local. O granizo foi acompanhado de forte vento que causou cortes de energia em vários pontos da cidade. As autoridades pedem à população que não saia à rua.


Massa de ar muito quente no Centro, Norte e o Nordeste da Argentina, no Paraguai, e no Centro-Sul do Brasil favorece os temporais no Prata. A temperatura máxima desta terça na Argentina chegou a 44,5ºC em Rivadavia, na província de Salta. Correntes de vento de Norte com ar muito quente alimentam as áreas de instabilidade entre o Centro argentino e o Uruguai, como se fosse colocar gasolina em fogo, numa analogia. Sucessivos sistemas de tempestade, então, se formam um atrás do outro na região, movendo-se de Oeste para Leste.


Temporal com chuva extrema em curto período, de até 120 mm em apenas três horas, colapsou o Sul da cidade de Buenos Aires e a Grande Buenos Aires mais cedo nesta terça. Outro temporal com chuva forte à tarde agravou a situação. Houve inundações, ruas alagadas, queda de árvores, falta de luz e cancelamento de voos. Aeroparque teve recorde de chuva para um dia de março.


Tanto nesta quarta como na quinta a instabilidade vai seguir concentrada sobre o Centro da Argentina e o Uruguai. Embora o risco de chuva forte persista na cidade de Buenos Aires, o maior perigo de chuva intensa entre as capitais do Prata será para Montevidéu, no Uruguai, que pode ter muitos problemas por chuva excessiva nos dois dias.




コメント


bottom of page