top of page
  • Foto do escritorDa Redação

Jaqueline Machado | O Que Me Chateia...

Perguntaram-me o que me chateia, e eu respondi: o que me chateia é ver que a maioria das pessoas não vivem, apenas sobrevivem.


É isso mesmo. Quase ninguém vive. Sobreviver é uma regra mental, fatal!

Fatal, porque essa regra mata em vida. Faz da humanidade uma raça suicida, especialista em atrair a energia de escassez. De escassez de saúde, de dinheiro, de amor, de gargalhadas...


A maioria, miseravelmente, vive de culpa, de passado, de autossabotagem e submissas às vontades e opiniões alheias.


Pra ser feliz é preciso se libertar das amarras, vislumbrar o sol e a lua, agir de vez em quando, no impulso da loucura, chorar, rir, deitar no meio da rua, dizer que ama sem censura, fazer de cada instante do existir uma oportunidade única de saborear o extraordinário, e de também fazer seu semelhante feliz, de colocar o que é mau no seu devido lugar. Porque só o bem e o amor interessam para quem não sabe viver pela metade.


Porque metade, é corte, uma espécie parcial de morte que seca o plantio da sorte dos destinos.


Por isso tudo e outras coisas mais, mude, faça diferente, não se contente em ser um ator, uma atriz representante do papel que escolheram para você interpretar em sociedade.


Não tenha medo. Seja você.

Como disse Landon Carter: "descubra quem você é, e o seja de propósito".


Jaqueline Machado.


 

Comentários


bottom of page