top of page
  • Foto do escritorDa Redação

Curta "Eu vi um lobisomem" gravado na Ferreira, será exibido em breve em Cachoeira e região


Baseado no livro "Eu vi um lobisomem" do escritor cachoeirense Taugo Costa, nasceu um curta-metragem através da adaptação do diretor e roteirista da Inspira Produtora, Thiago Beckenkamp, porto-alegrense, mas que considera cachoeirense, pois veio aos 4 anos de idade residir no município.


O filme possui cerca de 80% do elenco composto de atores cachoeirenses. Em março, com todo o planejamento pronto, se iniciaram as filmagens, na região da Ferreira, em Cachoeira do Sul.


As filmagens duraram três dias e contaram também com a participação de diversos moradores que atuaram como figurantes em algumas das cenas dos filmes. Após as gravações foi iniciada a fase de pós-produção que contou com a edição e montagem feita em Cachoeira, e a mixagem de áudio feita pela produtora de áudio Tomate Cereja.


Com o filme finalizado, estão sendo feitas as inscrições em festivais em todo o mundo, e em breve ocorrerão exibições gratuitas no cinema de Cachoeira do Sul e nas escolas da região.



O projeto recebeu a quantia de R$ 47 mil da Lei Paulo Gustavo, que foram utilizados para pagamento de cerca de 20 profissionais envolvidos na da equipe técnica e elenco principal e de apoio. O recurso também foi utilizado na compra e confecção de figurinos, objetos de cena, transporte, alimentação, hospedagem e recursos de acessibilidade como Audiodescrição, legenda descritiva e libras.


O PROJETO

Com início ainda em 2023, o projeto foi elaborado pela Inspira Produtora, produtora audiovisual de Cachoeira do Sul, para fazer um curta metragem baseado no livro “Eu Vi Um Lobisomem” do autor cachoeirense Taugo Costa. Com o projeto aprovado em dezembro de 2023, em janeiro se iniciaram as primeiras etapas, com a adaptação do livro para roteiro de cinema, feita por Thiago Beckenkamp.


Após a conclusão do roteiro, no final de Janeiro, iniciou a fase de busca por atores e locações, sempre dando prioridade aos artistas e locações daqui. Após algumas desistências, foi preciso buscar atores em outras cidades como Santa Cruz e Porto Alegre, ainda assim, o filme possui cerca de 80% do elenco composto de atores cachoeirenses. Também na fase de pré-produção, foi feita a confecção de figurinos e objetos de cena que seriam usados no filme.


Declaração do Diretor:

“Foi a primeira vez que escrevi um roteiro adaptado, baseado em um livro. Foi uma experiência enriquecedora, trabalhar e explorar a criatividade sem desrespeitar a obra original, mas trazendo uma certa liberdade autoral, que é necessária em qualquer adaptação. O resultado final é um filme que traz elementos artísticos muito bem explorados, resultado trazido por uma equipe que se conecta muito bem, são excelentes profissionais que sabem exatamente o que fazem. E que entenderam e aceitaram desde o começo minha visão do projeto como diretor.”


EQUIPE TÉCNICA:

Thiago Beckenkamp (Diretor e Roteirista): Nascido em Porto Alegre, se considera Cachoeirense, pois veio para cá aos 4 anos de idade. É formado em Audiovisual mas também fez faculdade de Psicologia. Seu primeiro curta “Labirinto do Criador” (2015), foi exibido em mais de 50 festivais de 18 países. Também escreveu e dirigiu os curtas “Pássaros na neblina” (2017), “Entre Paredes” (2018), “História de Ninar” (2018), “Enquanto Eu Respirar” (2021), “Tudo o Que Me Restou” (2022) e o longa metragem “Abismo” (2021). Seus filmes circularam em mais de 200 festivais ao redor do mundo.


Eduarda Rodrigues (Produtora, Diretora de Arte e Assistente de Direção: Formada em Audiovisual pela PUC, também cursou Fotografia na UNISC. Fotógrafa profissional. Teve seu trabalho exibido em mostras de Santa Cruz do Sul e Rio Pardo. Atuou como assistente de direção, diretora de arte, produtora e figurinista em diversos curtas-metragens que rodaram o mundo e conquistaram diversos prêmios. Também atua nas mesmas funções em peças publicitárias.


Maicon Herdina (Finalização e Mixagem de Áudio): Formado em Produção Audiovisual pela UNISC/RS. Com mais de 15 anos de experiência na produção de áudio, hoje é proprietário/idealizador da produtora de áudio Tomate Cereja. Já fez o som de diversos curta-metragens, documentários e animações além do áudio de inúmeros comerciais para rádio, TV e WEB.


Breno Correa (Diretor de Fotografia):  De Lajeado. Breno é diretor de Fotografia na Side Filmes, produtora audiovisual de Lajeado. Também dirige peças publicitárias e já trabalhou com grandes marcas como Sicredi, Sicoob, Benoit, entre outras.


Marcos Klein (Captação de Som Direto): Marcos é guitarrista, baixista, professor de música e produtor musical. Natural de São José do Cedro - SC, começou a estudar música aos 7 anos de idade e com 17 anos, ingressou no bacharelado em Música e Tecnologia da Universidade Federal de Santa Maria. Atualmente reside em Cachoeira do Sul - RS e, através de sua escola de música (IMusic), ajuda seus alunos a realizarem o sonho de tocar um instrumento musical.


Marcelo Bolsi Jr. (Operador de Câmera): De Lajeado. Formado em Audiovisual pela UNISC/RS, Roteirista, diretor, produtor e editor das webséries Trilogia da Cachaça e Uma Semana Difícil. Trabalha como roteirista, diretor e editor para a produtora Marbo Filmes, de Lajeado/RS, focada em produção de vídeos empresariais, institucionais, de produto e serviço e VTs comerciais.


Pedro Henrique Loreto (Segundo Assistente de Direção): De Cachoeira do Sul. Com apenas 17 anos, Pedro já dirigiu um longa-metragem feito com recursos próprios, com a ajuda de seus irmãos e amigos, tudo feito em Cachoeira do Sul. O filme foi exibido no cinema da cidade, contando com salas cheias em todas as sessões.


ELENCO:

Rafael Rodrigues Oliveira: De Cachoeira do Sul, Rafael, com apenas 7 anos, protagoniza o filme “Eu vi um Lobisomem”. Apesar de ser a primeira experiência de Rafael, o ator surpreendeu a todos na equipe com seu talento e atenção para as instruções. Além da resistência e paciência ao participar dos intensos dias de gravação.


Angelo Bissacotti Brum: De Cachoeira do Sul. Formado em Cinema pela FAAP, de Curitiba e Artes Visuais pela UFSM, além de atuar no filme “Eu Vi Um Lobisomem”, também atuou no filme “Tudo o Que Me Restou” e em outros filmes e peças publicitárias do diretor Thiago Beckenkamp.


Bruno Pontes: De Porto Alegre, é ator, músico, e contador de histórias. Atuou no Gramado in Concert, Mega Domo - Viagem de Natal, A Vila de Natal - D'arte Multiarte /Barra Shopping Porto Alegre, Musical - Dona Flor e Seus Dois Maridos e Caravanas de Teatro Itinerante RGE e AES Sul e foi Diretor de Arte e Coordenador da Oficina Lúdica da Criança, onde ministrou aulas de Teatro e Musicalização por 8 anos.


Fernanda Florence Kuhleis: É de Cachoeira e atualmente mora em Santa Maria onde cursa Teatro na UFSM. Em 2017, atuou no filme “Pássaros na Neblina”, de Thiago Beckenkamp, que participou do festival ABCine, de São Paulo, considerado o maior festival de cinematografia do Brasil. Em 2023 apresentou a performance "Rebentação", baseada na peça "Gota d'água" de Chico Buarque.


Jorge Colbeich: De Cachoeira do Sul. Fã de cinema desde muito tempo, não pensava em atuar até que surgiu o convite para protagonizar o filme “Tudo o Que Me Restou”, de Thiago Beckenkamp. O filme teve uma ótima recepção da crítica, recebendo prêmios de roteiro e fotografia. A atuação de Jorge no filme rendeu elogios em festivais pelo Brasil e até mesmo um convite para atuar em materiais da rede Globo.


Gilmar Almeida da Silveira: de Santa Cruz do Sul. Ator profissional desde 1999. Em 2023 fez parte do elenco no longa nacional dirigido por Bruno Martins e Diego Műller com estreia para o segundo semestre deste ano. Também fez vários comerciais nacionais  como a campanha feita pelo Site de apostas Betano para a Copa do Mundo. E campanhas para a Jeep Commander, Movida Aluguel de carros, Compra , banco Sicredi Nacional além  de outras marcas.


João Victor Loreto: De Cachoeira do Sul, João Victor atuou no longa-metragem “A Criação de Frankenstein”, escrito e dirigido por seu irmão, Pedro Henrique Loreto.


Jorge Antônio Rodrigues: Morador da Ferreira, em Cachoeira do Sul, Jorge Antônio nunca havia participado de um filme, e teve no filme “Eu vi um Lobisomem” sua primeira experiência na atuação para cinema.



Imagens: Divulgação.




Comments


bottom of page