top of page
  • Foto do escritorDa Redação

Igor Noronha | Giro da Semana

GESTÃO DEMOCRÁTICA

Esta forma de administrar escolas e Universidades está prevista na Constituição Federal. O art. 206, fala da gestão democrática do ensino público na forma da lei, permitindo que professores, servidores, pais e alunos opinem sobre o que querem para suas escolas. Não pode ser feito por decreto, norma que muda de acordo com a vontade do governo, como estão querendo fazer novamente. O governo do estado já disciplinou através da lei nº 16.088, de janeiro deste ano. Nela diz que o processo para a designação das direções se compõe de participação em curso de gestão (60hs), prova, entrega de documentos e eleição pela comunidade escolar por meio de votação direta.


 GESTÃO DEMOCRÁTICA II

A prefeitura disponibilizou minutas de decreto e de edital para análise do quadro docente. É ótimo sinal de quem quer ouvir os maiores interessados no processo.


 FRENTE AMPLA

Enquanto o PDT ainda discute, PSB e PT avançam na ampliação das alianças para o fortalecimento da candidatura do campo social democrata. Recente reunião na Intersindical foi promissora.


 BALARDIN

A candidatura do líder isolado nas pesquisas ganhou bons reforços. Podemos, PSD e MDB agregam à candidatura tucana e têm bons nomes para a composição da chapa majoritária. Até aqui o Bala vai ter, pelo menos, 64 candidaturas a vereador pedindo votos para ele.


 CPI DA SAÚDE

Espera-se que a adesão do MDB à chapa do PSDB não atrapalhe a combatividade do Vereador Magaiver na hora de exercer seu papel na comissão que investiga possíveis irregularidades na pasta.


 ENQUANTO ISSO...

Hilton está aparecendo bem mais, está com mais cara de candidato e logo devem aparecer as primeiras propostas. O PP, partido que está ocupando o Paço, conta com 3 opções, a Prefeita Ângela, o ex-prefeito Pippa e o Vereador Kader, recém filiado e líder do governo na Câmara. Falam em José Otávio, o que sinceramente vejo como devaneio, tendo em vista que a Operação Fandango ainda tem feridas abertas.


 RECONSTRUÇÃO

Nunca as pastas do desenvolvimento e do planejamento foram tão importantes. Depois da Operação Fandango ambas foram juntadas, acredito por economia. Mas quem nada produz causa, nesses assuntos, até prejuízos. O que temos planejado para a nosso futuro breve, médio e longo? Qual mesmo nossa política de desenvolvimento? Estado afora várias empresas foram devastadas e quem ofereceu, por exemplo, nosso distrito industrial da área do porto para elas recomeçarem?


RST 403

A história recente tem nos mostrado o quão importante é terminar de asfaltá-la. Quando caiu a ponte na várzea do Castagnino, em 2015, na interdição da Ponte do Fandango e agora, quando nosso acesso pela BR 153 foi corroído pelas águas. Vou ser repetitivo, mas temos Deputado Estadual representando Cachoeira do Sul e Rio Pardo. Se a promessa de reforma da Ponte do Fandango pelo Ministro dos Transportes se concretizar o que nos liga a Rio Pardo deveria ser opção, ao invés da barca. Quando a estrada será efetivamente prioridade?


 PREVIDÊNCIA DEFICITÁRIA?

Os principais jornais do país retomam o assunto. O sistema financeiro, diante da crise, quer garantir seu acesso ao orçamento, hoje de mais de 50%, ou seja, de tudo que se produz no Brasil mais da metade vai para ele. Na segunda posição de comprometimento justamente a previdência, cujas reformas vêm, sempre, em prejuízo dos de baixo, para manter o acesso daqueles como há muito tempo é.




Igor Noronha


Comments


bottom of page